Na Fronteira com o Ordinário Planeta Pêssego Azul (2013)

by Projeto Trator

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
04:07
3.
4.
5.
6.
7.
02:28
8.

about

Recorded at Casa de Bomba, São Paulo/SP, Brazil, in August 2012.

Guests:
Rodrigo Thrash, Murai and Thiago Padilha (backing vocals in “Rotina Terminal”)
Koelho (backing vocals in “A Ressaca do Outono Passado”)

credits

released May 20, 2013

All songs written by Projeto Trator. All lyrics by Paulo Ueno.

Produced and Mixed by Murai. Mastered by Paulo Ueno.

Art and Design by Thiago Padilha.

Release by Crocodilo Discos.

tags

license

about

Projeto Trator São Paulo, Brazil

Projeto Trator is Paulo Ueno (guitar and vox) and Thiago Padilha (drums). Since 2006, taking the "do it yourself" to the ninth potency, the duo of São Paulo/Brazil has released 9 works. Their sound navigates thorough sludge, stoner, psychedelia and experimental. ... more

contact / help

Contact Projeto Trator

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Rotina Terminal
trabalho, cansaço, esculacho
capacho, omissão, bom senso
dinheiro, desejo, liquidação
emprego, inerte, acomodação

eu estou morrendo aos poucos à prestação
no controle remoto à conformação, solidão

descaso, vaidade, pressão
horário, fadiga, obsessão

eu estou morrendo aos poucos à prestação
no controle remoto à conformação, solidão

todo dia a mesma historia e o mesmo pão
os mesmos idiotas e a conformação, obrigação
Track Name: Alma Sebosa
você não entendeu
e continua a estar por aqui
não fala nada
ainda insiste em ficar por aqui

não colabora
também respira o mesmo ar daqui
não compreendeu
sua asa é gorda e não cabe aqui

alma sebosa inconveniente não agrega gorando
inconsequente se toca, ja é tarde, nós vamos

só fala merda
ainda reclama que é mal visto aqui
não entendeu
e diz que pensa no melhor daqui

alma sebosa inconveniente nao agrega gorando
inconsequente se toca, ja é tarde, nós vamos
Track Name: A Ressaca do Outono Passado
moedas giram na mesa
e a fumaça hippie do incenso
tira a roupa no temporal
enquanto foge da chuva intensa

eu nem sei o que fazer, mais um gole
eu nem sei o que dizer, mais um copo

TV alta no balcão do bar
e o cachorro se aconchega
trovejos, manchete do jornal
e a moça nua na correnteza

eu nem sei o que fazer, mais um gole
eu nem sei o que dizer, mais um copo

realidade me corroe
eu quero mesmo é sair
um lugar onde não tenha preço
e gente chata pra me consumir
Track Name: Canção para Jorge Vercilo
no bar, na lotação, quero entender
essa música não para
solução, se entorpecer
assobio, televisão, rádio, celular
a mesma música não para
corro fujo pro meu lar

não, não, não da pra suportar
paciência quero ignorar
esse refrão, resto música
maldita cantiga popular…

em casa, nem ligo o som
pois pode estar lá
uhh… silêncio quero descansar
até o meu vizinho causar

não, não, não da pra suportar
paciência quero ignorar
esse refrão, resto música
maldita cantiga popular…

no rádio escuto o jogo a série especial
primeiro tempo zero a zero tudo igual
no intervalo escuto o tema do comercial
minha cabeça vai explodir, agora!!!

não, não, não da pra suportar
paciência quero ignorar
não, não, não da pra suportar
paciência quero ignorar
Track Name: O Caldo Azedou
o homem gritando pra cem
com livro no braço, amém
pulando no rosto de alguém
roubando a brisa também

o caldo azedou
enxada de plástico
gritou o monstro amor
eu sei, eu sei….. ahhhh....

mentira no prato ontem
pistache vencido no trem

o caldo azedou
ressaca de plástico
gritou o monstro amor
eu sei, eu sei….. ahhhh....
Track Name: Mandinga
você goza ao me ver mal
reza pelo fim do meu sussego
aumentar os meus defeitos
invejar o meu talento

sei que me difama sem arrependimento
inventa histórias ao meu respeito
assaltar minhas glórias e meus defeitos
sem você eu não existo
então eu agradeço

ainda insiste em me ver mal
busca uma falha, um pretexto
me conhece por inteiro
se irritar quando aconteco

sei que me difama sem arrependimento
inventa histórias ao meu respeito
assaltar minhas glórias e meus defeitos
sem você eu não existo
então eu agradeço